Sobre

Educação, Ciência e Tecnologia abertas: que é isso? A Ágora vai te ajudar a entender esses conceitos e, principalmente, a fazer o que você já faz, só que sob esse novo paradigma. Pois esse é o objetivo da Ágora: discutir, disseminar e fomentar a adoção de uma ética do compartilhamento e participação cidadã na produção da Educação, Ciência e Tecnologia no Brasil.

Em nosso dia-a-dia, estamos acostumados a tomar contato com os resultados de pesquisas científicas por meio de artigos publicados em periódicos ou em capítulos de livros. Há limitações de espaço, de escopo, de forma e tantas outras que não nos permitem conhecer e acessar de fato como esse conhecimento foi produzido. Qual roteiro foi utilizado nas entrevistas realizadas e como foi desenvolvida a categorização das mesmas? Quais os resultados detalhados dos mapeamentos de DNA que levaram às conclusões do artigo? Como os vieses do estudo de Coorte foram controlados? Quais textos foram utilizados na revisão bibliográfica? Informações como essas ficam inacessíveis a outras pessoas que não aquelas diretamente envolvidas na produção da pesquisa.

Na área da educação, o cenário não é tão diferente. Ao oferecer um curso, por exemplo, são produzidos vários instrumentos e materiais intermediários, tais como planos de aula, avaliações, apresentações, metodologias pedagógicas… mas assim como na ciência, esse conhecimento costuma ficar restrito aos envolvidos. Aos demais resta conhecer apenas a proposta geral do curso.

Capitaneada pela Fundação Oswaldo Cruz, a Ágora é uma iniciativa que visa responder a estas inquietações ao mesmo tempo que propõe-se ser um espaço de cooperação e troca de experiências em torno destas temáticas, voltada a empoderar os indivíduos para atuar na governança das políticas públicas e saúde.

A consolidação dessa Ágora da saúde, espaço público no âmbito cibernético (Rede Social do SUS), constituirá uma estrutura de mediação discursiva entre a política e a sociedade possibilitando a convergência de mídias digitais, que favoreceria a comunicação generalizada. [..] Pensamos, portanto, que para o envolvimento de diferentes atores no processo de gestão estratégica, a Plataforma Ágora da Saúde, enquanto uma estrutura de apoio à governança para as redes sociais do SUS deva estimular o fluxo contínuo de informações estratégicas para orientar as ações desses atores, conforme os princípios, diretrizes e estratégias do SUS (MARTINS, 2013, p. 238)¹.

A Ágora possui duas frentes principais de atuação:

Curadoria e disseminação de conteúdos sobre a Educação, Ciência e Tecnologia Abertas no Brasil e no Mundo;
Oferta de ferramentas de tecnologia da informação para grupos interessados em construir uma interface na Internet que cumpra o objetivo de disponibilizar informações e as produções do grupo, além de gerar um espaço de interação com pessoas externas.
A primeira frente de trabalho é operacionalizada por meio do blog e da área de eventos da Ágora. Nele você poderá encontrar textos, entrevistas, links para sites e ferramentas, vídeos, dentre outros conteúdos relevantes sobre o tema. Dessa forma, além de conhecer mais sobre esse paradigma ainda pouco conhecido e disseminado do conhecimento aberto, você também terá a oportunidade de encontrar conteúdos que te ajudarão a desenvolver a abertura nas suas práticas de trabalho.

Na segunda frente, a Ágora possibilita que seus usuários criem Redes de trabalho. As Redes podem ser públicas ou secretas, de conteúdo moderado ou não. O poder está em suas mãos! Com isso, você poderá definir quem pode visualizar a Rede e publicar nela, permitindo criar uma interface para disponibilização de informações para qualquer pessoa, como eventos, blog, acervo de arquivos, dentre outros. Ou você pode criar uma Rede com o objetivo de colaboração entre os participantes do seu grupo, onde poderão ser sistematizadas informações sobre seus projetos, atividades e produções.

A Ágora e a Estratégia Fiocruz para a Agenda 2030

A Ágora surgiu em 2012 por iniciativa da Fundação Oswaldo Cruz Brasília, tendo como objetivo ser um HUB virtual na área da saúde, ou seja, um agregador e sistematizador das informações que fluem no ciberespaço de forma articulada à produção cotidiana  do SUS. Nesse tempo de existência o projeto passou por diferentes configurações, a começar pela constituição de redes e plataformas específicas, como as Redes Saúde e Cultura, Rede Serrana, Rede Malária, dentre outras.

A experiência acumulada entre 2012 e 2017 e o mapeamento de demandas na Fiocruz e parceiros apontaram para a necessidade de reformular o projeto dando-lhe essa nova configuração. Com o novo desenho conceitual e técnico,  a Ágora pretende se estabelecer como referência nos temas da Educação, Ciência e Tecnologias Abertas na área da saúde no Brasil.

Neste redesenho conceitual, a Ágora traz ainda uma forte interlocução com a Estratégia Fiocruz para a Agenda 2030. Propondo-se ser o espaço virtual onde se confluem-se ideias, iniciativas e projetos relacionados ao tema da Saúde, Ciência e Tecnologia que atendam aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030. Sendo assim, um espaço de promoção, mobilização e parceria através das funcionalidades que a plataforma oferece.

E então, vamos experimentar?

Créditos

Paulo Gadelha
Coordenador da Estratégia Fiocruz para Agenda 2030

Cláudia de Souza Ferreira Martins
Luiz Augusto Galvão
Vinicius Ameixa

 

Wagner de Jesus Martins
Coordenador da Plataforma Ágora

Fernanda Machiner
Tereza Helena Gabrielli B. Campello
Pedro Henrique Silva Conde Aguiar

 

Equipe de Desenvolvimento

Assunção Jr.
Augusto Yamamoto
David Veloso
Felipe Cavalcanti
João Ximenes
Juliana Vargas
Marcelo Soares Souza
Marcos Botelho
Marcus Vinicius de Barros Pontes
Thiago Petra

 

¹ MARTINS, Wagner de Jesus. Gestão estratégica das redes cooperativas de ciência, tecnologia e inovação em saúde: um modelo para o desenvolvimento socioeconômico e a sustentabilidade do SUS. 2013. 256 f. Tese (Doutorado em Saúde Pública) – Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, Rio de Janeiro, 2013.