OTSS participa de encontro de líderes globais na Índia

O evento teve como finalidade ampliar a formação de gestores públicos de países em desenvolvimento para a implementação em rede da Agenda 2030 da ONU

 

Realizado entre os dias 23 e 26 de abril na Índia, na cidade de Hyderabad, o encontro “ASCI and DIE/MGG International Conference: Training and Dialogue for the Implementation of the 2030 Agenda” teve como objetivo aprofundar a articulação entre servidores públicos de países em desenvolvimento para a implementação da Agenda 2030 da ONU. Participaram representantes de escolas de governo do Brasil, da Índia, da África do Sul, da China e da Indonésia, além de integrantes da Escola da ONU, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e do governo alemão.

A equipe do Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina (OTSS) representou a Fiocruz e o Brasil nesse encontro, realizado também com a finalidade de fortalecer as redes globais para implementação da Agenda 2030. “Participamos desta reunião junto a uma rede internacional para discutir a formação dos servidores públicos e lideranças que irão multiplicar a implementação da Agenda 2030 em seus países”, conta Edmundo Gallo, coordenador geral do OTSS e servidor da Fiocruz.

Segundo Gallo, a Fiocruz já trabalha com a formação de servidores e lideranças que atuam no poder público no Brasil por meio de diversas escolas e instituições de educação. Ele apresentou, também, a experiência do OTSS no monitoramento e na avaliação da Agenda 2030 no contexto dos povos e comunidades tradicionais. “Conhecemos a experiência da Índia nesse processo e trocamos conhecimentos e propostas para o nosso projeto”, completa.

O OTSS e a Agenda 2030

Os países que fazem parte da Organização das Nações Unidas (ONU) assinaram, durante a Rio+20, um termo de compromisso chamado de Agenda 2030. Essa agenda contém 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs) que compõem metas e ações para serem alcançadas por todos os países até o ano de 2030.

Dentro do território da Bocaina, o OTSS atua de forma a ressignificar esses indicadores e criar estratégias territorializadas de avaliação e monitoramento dos ODSs, tendo em vista as especificidades das comunidades tradicionais.

Este trabalho já foi nacionalmente reconhecido por meio do Prêmio ODS Brasil, no qual o OTSS recebeu Menção Honrosa na categoria “Ensino, Pesquisa e Extensão”. A premiação, realizada em dezembro de 2019, teve como objetivo destacar iniciativas que já contribuem para a realização da Agenda 2030.

“Nossa grande força vem do trabalho por meio da ecologia de saberes, que faz associação do conhecimento técnico-científico com o conhecimento tradicional. Para o OTSS é muito importante receber esse título porque ele reconhece o acerto do nosso modo de governança participativo, que envolve o Fórum de Comunidades Tradicionais, a Fiocruz e diversos outros parceiros”, destacou Gallo.

Para saber mais sobre o que são os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, clique aqui.

Para acessar relação de todas as práticas finalistas do Prêmio ODS Brasil 2018, clique aqui.

Por Comunicação OTSS.

Related Posts
Leave a Reply

− 2 = 3