Tecnologias de ponta têm um enorme potencial para impulsionar a prosperidade e proteger o planeta, mas somente se gerenciada adequadamente

Esta é a conclusão da Pesquisa Econômica e Social Mundial de 2018, publicada recentemente pelo Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da ONU, Desa.

O World Economic and Social Survey 2018 analisa os avanços nas tecnologias de ponta – automação, robótica, veículos elétricos, tecnologias de energia renovável, biotecnologias e inteligência artificial – e analisa seus impactos econômicos, sociais e ambientais. Essas tecnologias possuem um imenso potencial para promover o crescimento, a prosperidade e a sustentabilidade ambiental e acelerar o alcance da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Os avanços nas tecnologias de ponta também apresentam novos e únicos desafios. Embora prometam prosperidade, também apresentam riscos de crescente desemprego, subemprego e desigualdade, além de suscitar novos desafios éticos e morais.

Em entrevista à ONU News, em Nova Iorque, o especialista em Assuntos Econômicos do Desa Sérgio Vieira explicou quais são os desafios e como é que os países se podem preparar para os enfrentar.

Segundo ele, “é necessário desenvolver políticas de educação específicas que permitam à mão de obra menos qualificada acompanhar os novos requisitos”.

O especialista diz que também é preciso “definir princípios éticos que garantam algum cuidado, não tragam consequências negativas para a maioria da população e que esses princípios sirvam como orientadores na regulação dessas tecnologias.”

 

Faça download do documento na integra, aqui (inglês).

Posts Relacionados